5 passos para você saber se tem perfil para ser franqueado

Franquias

Ter uma franquia implica uma série de deveres e responsabilidades – e não é para todo mundo. Saiba quais são as vantagens e as desvantagens do negócio

Café; atendente; garçonete (Foto: Pexels)

Franquia: mais do que ser fã da marca como consumidor, é preciso ter aptidão para a atividade em si (Foto: Pexels)

 

Powered by Rock Convert

A primeira coisa que o empreendedor precisa analisar em si mesmo antes de procurar uma franquia é se está disposto a correr riscos, aprender algo em que ainda não tenha experiência e, o mais importante, seguir regras. “Participar de uma rede franqueada pode significar abrir mão de suas habilidades individuais e valorizar o todo, a força da rede e o compartilhamento de experiências”, afirma a especialista em franchising Ana Vecchi.

O franqueado precisa ter bastante aptidão para o operacional de um negócio, não tanto para as estratégias e suporte. Mesmo assim, será um negócio próprio que exigirá disciplina. “Todo franqueado deve ser mínimamente empreendedor, por isso é importante ele saber se autoavaliar”, orienta o sócio-diretor da consultoria ba}Stockler, Luis Henrique Stockler.

Em uma franquia, o empreendedor não tem de desenvolver serviços, produtos e processos. Isso é função da franqueadora. “Ele está adquirindo um negócio testado que já demonstrou ter sucesso”, diz Stockler. Sendo assim, a propriedade de todas as inovações, seja da franqueadora ou do próprio franqueado, é da marca. “Como não é dono do sistema, e sim da franquia, o franqueado deve seguir as regras da rede, ou seja, ele não pode decidir sozinho assuntos que afetem o sistema como um todo”, afirma.

 

Powered by Rock Convert

Vantagens de ser franqueado

Ao comprar uma franquia, o empreendedor tem acesso a uma empresa que já possui um histórico de mercado, o que minimiza os riscos e ajuda a pular etapas. Também é possível trocar experiências com outros franqueados da rede, pois todos operam o mesmo produto ou serviço em regiões diferentes e podem ter insights específicos.

A negociação com fornecedores costuma ser mais vantajosa em franquias, por ser feita em escala. Além disso, o franqueado concentra-se apenas no resultado do próprio negócio – a estratégia é costurada pela própria marca franqueadora.


Desafios (ou desvantagens) de ser franqueado

O franqueado já começa um negócio com restrições e obrigações a serem cumpridas ao longo do contrato. Além disso, durante toda a operação, algumas taxas mensais deverão ser pagas à franqueadora, como royalties e taxa de propaganda.

Outra questão diz respeito à desistência do negócio: o franqueado não pode revender ou repassar o ponto sem a autorização da franqueadora. 

 

Powered by Rock Convert

 

Franquia e marca própria: as principais características

Franquia
– Risco calculado por um franqueador.
– Franqueador deve ensinar tudo a um franqueado – constituição da empresa, escolha do melhor ponto de venda, plano de negócios individual por franqueado.
– Menos tempo para implantação do negócio.

Marca própria
– Risco de testes e implantações independentes, sem histórico anterior.
– Empresário faz tudo sozinho e conta com vários fornecedores que serão contratados para desenvolver o plano de negócios, pesquisa de mercado, projeto arquitetônico, contabilidade, contratos.
– Integração de tudo para criar o conceito do negócio, implementar, fazer ajustes e obter resultados.

Shopping; varejo; lojas (Foto: Pexels)
Você tem perfil para ser franqueado? (Foto: Pexels)

Confira 5 perguntas que o empreendedor deve fazer a si mesmo para saber se tem perfil para ser franqueado: 

1. É isso que eu quero? – É preciso estar disposto a estudar e aprender sempre. Fazer parte de uma rede exige constante atualização e muita disposição e dedicação inicial no aprendizado. Está disposto a isso?

2. Tenho todo o dinheiro? – O empreendedor deve ter todo o capital necessário, tanto para o investimento inicial bem como para as despesas pessoais até que o negócio permita retiradas suficientes para sustento – isso geralmente leva mais de seis meses.

3. Minha família está de acordo? – Stockler recomenda que o empreendedor converse com a família antes de fechar negócio com a franqueadora: estão todos de acordo e apoiam a decisão? Eles entendem o nível de dedicação que o empreendedor terá principalmente durante o primeiro ano de operação da franquia?

 

Leia Também

 

4. A operação terá algum sócio? – Os papéis e responsabilidades das partes está bem definido e escrito? Isso é fundamental.

5. Eu realmente gosto do processo desse negócio? – O empreendedor precisa compreender claramente o papel operacional do gestor da franquia. Gosto como consumidor não define a aptidão para a gestão do negócio. Por exemplo, um consumidor pode ser fã de hambúrger, mas não ter aptidão com rotina de cozinha rápida. Logo, não é uma boa ideia. Fique atento: muitas redes adotam um período de teste para que o empreendedor saiba se realmente se identifica com o negócio ou não. 

 

Powered by Rock Convert


Até o próximo artigo

 

Fonte: Revistapegn

Curte e comenta
error

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *